Você sabe o que NÃO se deve fazer em seu Currículo?
Compartilhar



Como causar uma boa impressão com seu currículo?


Algumas vezes, apesar de muito esforço, somos excluídos em um processo seletivo. Como é difícil lidar com a frustação que isso causa! Então vem aquela pergunta que não quer calar: Será que não sirvo para nada? Alto lá! Vamos entender o que pode ter dado errado.


Existem muitas variáveis no processo de seleção de profissionais. Em relação ao currículo, um número de telefone, um e-mail ou até o endereço residencial podem causar problemas. Eles podem estar escritos errado, podendo ser um empecilho para que você seja localizado. Outras vezes é a experiência profissional que pode não coincidir com o que a empresa precisa naquele momento; ou até mesmo (pasmem!) pode estar além do previsto. Isso mesmo, você pode ter uma experiência muito maior do que é necessário para aquela vaga. E isso ninguém nos conta, não é? 


dicas-currículo

Em outro caso, pode ser que o CV (Currículo Vitae) não esteja suficientemente claro para o recrutador. Nesse caso, talvez haja algo que possamos modificar, deixando mais claro, por exemplo.


Então, o melhor a fazer é manter a calma e reavaliar tudo o que escrevemos no CV. O importante mesmo é que você tenha consciência de que o produto “vendido” aqui é você!


O que acha então de conhecer o que não se deve fazer em seu Currículo?


Bora ver algumas dicas muito importantes:


Evitar termos já desgastados já é um grande começo veremos a seguir alguns deles:


Só seguir à risca as regras não é o suficiente, pois, na opinião dos recrutadores em geral, o uso de alguns termos já desgastados pode transmitir insegurança ou falta de qualificação. Para não cairmos nessa “armadilha”, entenda, segundo os selecionadores, quais são os maiores erros que aparecem nos currículos:


1- Frases como “Estou disponível para qualquer oportunidade na empresa” podem passar a impressão de que você não tem um objetivo claro, ou que não está qualificado para ocupar funções específicas e podemos ocupar qualquer outra disponível. Para que isso não aconteça é muito importante já definir seu objetivo no início do Currículo. 


2- Evite informações vagas. Elas não têm valor para o recrutador, como por exemplo: “Sou um profissional criativo” ou “Participei de vários projetos...” O uso de alguns termos requer muita atenção, pois, por serem genéricos, podem causar dúvidas ao selecionador. Portanto evite generalizar. Palavras como “vários”, “diversos” e “muitos” são alguns exemplos.


Vamos entender melhor, se você afirma que é uma pessoa criativa e seu currículo está no Word com letra Arial mostrará alguma incoerência entre discurso e pratica, alerta a psicóloga Renata Magliocca, professora de captação e seleção de Função Instituto de Administração da USP e gerente da Cia de Talentos. 


dicas curriculo_megaeasy

3- Muito cuidado também com os autoelogios, como por exemplo, “Sou uma pessoa proativa” ou “altamente qualificada”. Eles não costumam causar a melhor impressão. Assim é muito melhor citar os resultados que você já trouxe para as empresas nas quais trabalhou recomenda Alexandre Prates, fundador do ICA – Instituto de Coaching Aplicado. A psicóloga Ana Cristina Limongi França, professora da FEA, lembra que o excesso de vaidade atrapalha em vez de ajudar. 


4- Vale lembrar que, se por um lado, o excesso de autoestima pode atrapalhar, por outro pode demonstrar incerteza ou medo de assumir uma posição, e, nesse caso, não passa a menor confiança ao recrutador. Assim, expressões como “eu acredito”, “eu suponho” ou “eu acho” não são bem-vindas na elaboração de um currículo, pois geram dúvidas. O melhor mesmo é deixa-las de fora.


eu_acho_pessoas_indecisas

5- É essencial o respeito a língua portuguesa; portanto, fique atento para a gramática e a grafia correta das palavras. Depois que terminar de redigir o currículo, sempre peça para uma pessoa, preferencialmente um professor, revisá-lo. 


6- O uso do gerúndio na língua portuguesa deve inspirar muito cuidado e atenção redobrada, pois o uso indevido cria a famosa “gerundite”, que além de ser um erro grosseiro de português, pode caracterizar fraqueza de ação ou insegurança. Vá direto ao assunto, em vez de escrever que você “estará fazendo um curso”. Informe simplesmente que: “começo tal curso na próxima semana”. 


aluno_linguá_portuguesa

7- Vale ressaltar que algumas informações não precisam constar no currículo: elas devem aparecer apenas na entrevista, e apenas quando for questionado a respeito. Por exemplo, as razões pelas quais você saiu da última empresa em que trabalhou ou porque foi demitido


8- Devesse entender que o modelo e a formatação do documento (currículo) mudam de acordo com a área de atuação ou o tipo de empresa; porém, termos como aqueles mencionados anteriormente no item 2 não devem fazer parte de nenhum currículo, não importa o cargo pretendido. O que diferencia um candidato são os resultados obtidos, portanto foco neles! 


Então comece agora mesmo a ajustar seu curríco com todas dicas e continue focado buscando sempre o melhor! 


Fonte: Marketing Pessoal e Empregabilidade Editora O Éeica.


Gostou das dicas? Para te ajudar ainda mais, preparamos um curso super legal que vai te ajudar ainda mais, e o melhor de tudo ele é 100% Gratuito, você faz seu cadastro e já assiste suas aulas simples e facíl. 


Para acessar o curso basta acessar Link: 


Curso Empregabilidade 50x Totalmente Gratuíto